terça-feira, dezembro 22, 2009

Lista 1 : Gostos simples.


Andar de pés descalços. Tomar banho ouvindo música. Dormir assistindo televisão. Tomar café de manhãzinha. merendar com os amigos aí. Ganhar roupas que eram preferidas de alguém. Comprar roupas velhas. Achar coisas legais no meio da rua. Olhar pra nuvens do meu quintal. Ir na praia de quase ninguém. Conversar catarinando. Dançar coco. Fazer fanzine. Ganhar fanzine. Vê tocarem violão. Olhar pela janela do ônibus. Sentar no chão. Pular corda com quem gosta de pular. conversar com crianças. rir de piadas bestas. fazer brincadeiras bestas. tantas coisas que não dão pra dizer porque as linhas são poucas para a lista grande.

segunda-feira, dezembro 14, 2009


Me agoneio:
com gente que tem pressa de fazer as coisas.
de gente que tem impaciência de conquistas intimas.
das namoradinhas ciumentas.
de mulherzinha que se mostra que pode conquistar o fulanim.
de você bancando quem você não é só pra agradar ela.
de atorzinho e atrizinha.
de frescuragem chata.
de buneco pra fazer coisas simples.
de natal e ano novo.
de roupa nova.
de gente que se acha muita merda.
de lugares muito cheio de regrinhas.
de besteiras com a minha bagunça.
de besteiras com as minhas tiração de riso.
de besteiras com a minha vontade de merendar.
de besteiras com aquilo.
de besteiras com fome de quilo.
de dor de t.p.m.
as vezes dá vontade de sair de perto disso.

quarta-feira, dezembro 09, 2009

Nucio


Dois gatos no cio. eles se encontram em um telhado qualquer numa noite qualquer e começam a se entender de um jeito só deles. não falam nada. nem pedem permissão. o macho entende que a fêmea tá no cio só pelo seu cheiro. e a fêmea é quem geralmente escolhe o macho que ela vai acasalar. ela sabe pela potência do seu grunhido que ele é bom acasalador. um olha ppara outro e começa a se cheirar, se lamber e logo logo tão acasalando e agora é ela quem geme só porque não consegue conter o prazer dentro dela. depois que gozam. vão embora sem D.R. sem passar o telefone nem nada. De uma certa forma ela sabe que quando ele olha muito pra ela é que eles vão ficar mais juntim. ele sabe que quando ela se deixar ser olhada é que ele vai ficar dentro dela. e ficam naquela briga doida até conseguirem liberar aquilo que tanto queriam junt@s. Nenhum nunca falou sobre isso, nem sabem como aquilo tudo aconteceu dentro da árvore. mesmo com aquele cachorro chato latindo. com @s vizinh@s quase pegando eles no flagra. mas no fim deu certo mais uma vez. ninguém viu. ninguém sabe. só os bichos sabem. acho que eles preferem assim desse jeito sem nunca nada falar e ao mesmo tempo dizerem tanto com aquele grunhido que parece até blues antigo de que os dois gostam tanto.